Manhã de núpcias

Autora: Lisa Kleypas
Os Hathaways, 4 
Editora: Arqueiro 
Publicado em 2014 
N° de páginas: 272 
+

Leo.
Solteiro inveterado.
Construiu uma fama com o passar do tempo...
Não casará. Já anunciou. Não quer. Decidido!

Estão todos na propriedade em Hampshire quando advogado, após quatro anos da herança do título resolve elucidar uma cláusula de nome estranho. Resumindo: cinco anos após herdar o título e terras o lorde tem que estar casado e ter produzido um herdeiro homem. Ou seja, falta um ano. É o tempo da "maldição" que acompanha o título. Se ele não "se amarrar" e "produzir um macho" perderá a parte do terreno em que está a Ramsey House e seis hectares ao redor dela para a viúva do lorde anterior e filha. Adivinha?!?...

Exato: as duas mulheres tentam entrar em contato... Aparecem sem convite em baile, "levadas por amigos", a filha (que não se porta como uma dama ou demonstra empatia ou modos ou... egoísta que fala apenas de si!) só falta se jogar no Leo e sabemos o que quer... Algo bem vantajoso.

Não é "apenas" por ele ser averso a ideia, ou ela ter nada a ver com os Hathaways e ser...  ou o que for. Ele, sem querer, abriu o coração para outra. Algo impensável, não premeditado ou reconhecido até a "proposta indecente" ocorrer. Mas ele pirraçava ela, achava-a sem graça e... Sim, a srta. Marks, dama de companhia da irmã mais nova.

Quando retornou da França com a Win, o Leo conheceu a Catherine e ambos tiveram uma certa... antipatia mútua: ele representava o que ela detestava nos homens, ela era sisuda, aparentava ser mais velha do que era, não dava um sorriso, não se deixava influenciar pelo charme dele, respondia insolentemente ao invés de apenas abaixar a cabeça e obedecer. Ora bolas! Ele era o senhor da casa!! 

(Ok, junto ao Cam e ao Kev! Rs)

A família já pensa... quem sabe? Gostam da Cat, ela tem uma história que conheceram pela metade no livro anterior e conheceremos mais neste! A guarda baixa mais após acidente. Leu certo, houve um! Rs. Leo decide olhar onde era a antiga propriedade, a original, do título. E onde se pensava ser terreno... estavam sobre o telhado de uma parte da antiga propriedade e jamais teria como saber! Ele tenta fazer com que ela retorne sem que o chão ceda mas... caem - e ela o ajuda.

E ele acaba mostrando o lado sem cinismo, pirraças... o lado frágil, doce até! Fala da ex-noiva morta pela escarlatina - e ele não costuma falar dela! Mostra a sensibilidade quando ao episódio do primeiro livro, onde o Cam vai buscar ele em um lugar dominado pela fumaça do ópio... Ela o convence a ingerir láudano para que os phrals dele consigam tirar a estaca e farpas do ombro...

Ok, se não leu anteriores (Desejo à meia-noite, Sedução ao amanhecer, Casamento Hathaway - spin-off, Tentação ao pôr do sol), Cam e Kev, cunhados do Leo, são meio-rons (ciganos) e sabem receitas, remédios, cataplasmas... E são eles que cuidarão da retirada da madeira. O próprio Leo diz preferir eles a um médico que adora sangrar! Ele já perdeu muito sangue... A irmã mais velha, esposa do Cam, Amelia, assusta-se ao ver que Cat o convenceu a beber o remédio - ele precisa ficar parado, fora a dor em si...

Bom, máscaras caindo, desejo aflorando... Exato, há caliências! Rs. Há roubo de ligas por furão apaixonado -rs- que em dado momento tenta ajudar... rs. #fofo! E o passado termina "batendo à porta" da Catherine... na casa dos Hathaways... e a segue para Londres quando vai encontrar o irmão! Calei!

Pode contar com confidências, segredos revelados, mais da natureza (des)humana vindo à tona, das melhores e piores formas possíveis. Cuidado e amparo das pessoas amadas e vilania. Títulos são nada! Sequestro, caminhada sobre telhas e declarações com testemunhas inusitadas! Hahah!

Reencontrarei-os ao entardecer... 😉


Um abraço,
Carolina.

Nenhum comentário