Dumplin'

Autora: Julie Murphy
Editora: Valentina
Ano de publicação: 2017
Número de páginas: 336

Foi uma leitura prazerosa, fluida... Não parei de ler até terminar!


Willowdean Dickson está acima do peso e não se importa. Sua melhor amiga, magra e alta - mais alta que o seu namorado, o Tim - não se importa. Sua tia Lucy, que morreu de ataque cardíaco devido a obesidade, não se importava (era como uma mãe) mas a sua mãe, que foi gorda mas conseguiu emagrecer na adolescência ao ponto de não apenas participar mas ganhar o concurso Miss Jovem Flor do Texas, se importa: sempre que a chama para assistir tv sintoniza em algum programa onde as pessoas perderam peso e estão mais felizes com isso... Não aceita a forma da filha.

No colégio, como em todos os colégios, há discriminação e bullying sobre aqueles que não seguem o padrão: uma por ser dentuça, outra por ter uma perna maior que a outra... Ela também não ligava. Sempre com sua amiga, desde que se conheceram e descobriram sua paixão mútua por Dolly Parton. A mãe da El e a sua tia eram amigas e também compartilhavam tal paixão!

Mas o ano letivo está acabando... A Will está trabalhando no Harpy's Burgers & Dogs e a Ellen arruma um emprego na Sweet 16, uma loja na qual sequer uma peça caberia na melhor amiga e, dentre as novas colegas, "amigas", há a Callie, que começa a colocar as mangas de fora. Na verdade, desde que El decide ir até o final com o namorado a Will já sente que estão se afastando... Bem, a Will nunca sequer deu um beijo. Ao menos até o Bo o roubar - e ela retribuir... 

Ela não conta para a Ellen. E a medida que o tempo passa, beijos, encontros após o trabalho na escola primária abandonada dele após um incêndio anos atrás... El com a vida sexual ativa, contando coisas para a nova amiga que não conta para a aquela que, acredita, nunca beijou... 

A amizade delas é muito bonita! Lucy dizia que as melhores amigas tinham tudo e nada em comum.

O concurso se aproximando, todos falando, a casa da Willowdean se enchendo de caixas... (A mãe trabalha nele todos os anos! Ex-miss.)
"As vezes, tenho a impressão de que o concurso é como o Natal, e ficamos tentando comemorá-lo cada vez mais cedo, até se transformar num evento de ano inteiro." - p.43
Ela se aceita, nunca parou para questionar mas... quando Bo a beija, desce a mão do seu rosto para o pescoço, ombros, costas até a cintura...
"A sensação é como uma verdadeira punhalada nas costas. Minha cabeça trai meu corpo. A realidade de Bo me tocando. A ideia do Bo  sentindo a gordura nas minhas costas e o pneu na minha cintura..." - p.56
Ao invés do interesse dele nela elevar sua autoestima, ela começa a questionar as outras garotas com as quais ele deve ter estado... Ele é bonito (Amanda o chama de bundinha de pêssego.)! Ela sabe que merece ser feliz mas... E, novamente, sempre, sente saudade da tia.

Um "mal-entendido" - um abismo... Inscrição no concurso - lembrança de ouvir a mãe anos antes estimulando El a participar dele em alguns anos quando nunca falou a respeito com a filha... Aconselhando a amiga magra e nunca a aceitando... O concurso não era para ser encarado dessa forma, El pode vencer! É para que mostre que pode concorrer mesmo não obedecendo aos padrões!... Veneno da Callie: Willowdean empata a Ellen.

Millie, Amanda, Hannah e Mitch passam a fazer maior companhia a Willowdean. Mitch é grande, mas alto e jogador de futebol americano. O tamanho é importante. Millie é maior que a Will e já foi "troçada" por idiota do colégio. Amanda usa bota especial já que uma perna é maior que a outra, o que não a impede de fazer várias embaixadinhas. A Hannah nunca usou aparelhos: eles são caros e ela não tem que ser como as outras pessoas!

Muito ocorre dentro da Will, fora dela... O quarto da tia sendo esvaziado pela mãe... Concurso... Saudades da amiga... E-mail da tia... Visita inusitada... Ajuda... Bo... Mitch... Meninas e admiração... Tanto! A história nos pega e precisamos continuar! Enganos. Reuniões...

Entrei na vida da Willowdean, sorri com ela, entristeci-me... Torci por sua amizade, pelo seu amor, pela situação com a mãe, pelo seu reencontro... Realmente, uma história que merece ser compartilhada, lida. Amizades necessárias. Convido!
"Aos jovens gordos, magros, altos, baixos, e todos que ficam entre um extremo e outro: ainda bem que não há gente exatamente igual. O mundo seria extremamente tedioso." 
Booktrailer original, em inglês...


Um abraço,
Carolina.



.............................................

Música preferida pela Will da Dolly Parton, nomeou seu carro: Jolene.

Dumpling - bolinho de massa

Um comentário