Perigo para um inglês

Autora: Sarah MacLean
Editora: Gutenberg
Publicado em: 2018
Número de páginas: 304

“O que ele viu ali, misturado ao desejo e à surpresa, foi seu futuro. Sua esposa.”
“Seraphina Talbolt é a mais velha entre as “Irmãs Perigosas” – título que ela e suas irmãs ganharam da Sociedade pela fama de fazerem de tudo para enlaçar homens da nobreza. Sera honrou o posto de perigosa quando conquistou o coração do Duque de Haven e o título de duquesa. Mas o que parecia ser a solução de todos os seus problemas e a realização de um sonho, se tornou tudo aquilo que ela jamais quis.

Desde o momento em que a viu pela primeira vez, o Duque de Haven acreditou que Seraphina Talbot era a mulher de sua vida. Mas quando descobre que ela o enganou, e então casados, sente-se traído e faz de tudo para se livrar dela. Até que após um episódio traumático, Sera foge e ele deseja nunca a ter afastado…

Anos depois, a duquesa ressurge durante uma reunião na Câmara dos Lordes, causando alvoroço, surpreendendo o duque e exigindo o que ninguém esperava: divórcio.

Determinado a pôr um basta nessa situação e a reconquistar sua esposa, o Duque de Haven arma um plano inteligente para tê-la de volta em seus braços. Mas Sera estará disposta a abrir mão de sua liberdade para ficar com o marido que a tanto magoou?”

Sentimentos despertos. No início, uau! A forma como a Seraphina adentrou o salão falando a plenos pulmões que queria o divórcio...! Nossa, para 1836... Ela é corajosa! Ok, é uma Talbot, uma escandalosa, uma borralheira, mas... “de cabelo na venta”!

O texto é escrito alternando o presente e lembranças do passado. Ela sumiu por dois anos e sete meses e, por todo esse tempo, Malcolm Marcus Bevingstone a buscou, procurou, viajou... Ela retorna no dia 19.08.1836. Fugiu no dia 19.01.1834. Conheceu o Duque de Haven em 01 de março do ano anterior... Datas que não se esquece... Encontro, arrebatamento pelo sentimento (amor), juras trocadas, abandonos, reencontros... Sim, há outras datas.

Mas, acima de tudo, há amor.



“... e um marido tão irado que Sera imaginou que o divórcio seria rápido e sem hesitação.” – p.36


Mas o marido não deixaria por menos. Impõe condição para o divórcio: ela terá que escolher quem a substituirá, sua sucessora, a próxima duquesa. Imagine o “babado”! Mas ela não vai só, leva o seu time: as quatro irmãs perigosas – e um gato! Caleb em certa altura também aparece...

Sera (apelido da Seraphina) trouxe consigo de Boston, USA, o amigo Caleb Calhoun. Ele é dono de algumas tavernas em seu país; ela, “A Pomba”, “A Cotovia”...

Em certo momento da leitura que, além de gargalhadas, arrancou-me lágrimas (confesso: estou emotiva e, seguindo o lema das garotas, quem quiser que fique escandalizado! – Kkk!! – Será que teria uma manchete em tabloide? “Lady enlouquece após leitura e escandaliza a todos estando emotiva” – Se eu conseguisse um lorde para me consolar como as Talbot o fazem, não me importaria! – Gargalhadas!):  quanta dor causada por mal entendidos!...

Quanto sofrimento!...
“Eu já liguei demais para o que os outros pensavam. E agora parece que eu não ligo nem um pouco. Parece que eu só ligo para o que você pensa.” – p.131
 – Pode embrulhar um desses para viagem?... –

Palavras ditas pela metade podem levar a conclusões as quais não desejamos. Bem como palavras não ditas ou sendo proferidas no o calor da discussão, sem pensar. Por vezes o que está claro para todos ao redor não o está para a gente. O amor de ambos existe, é verdadeiro; a atração, palpável! Após o discurso do Malcolm na Câmara dos Lordes, tive que parar, gritar umas “imprecaridades” e retornar a leitura.

Quem não se exultaria?!?


Lido em horas, apreciado, amado e... Espero que conquiste o seu coração! (Ou arrebate! Ou roube!...)


Um abraço,
Carolina.

Nenhum comentário