Malévola: a rainha do mal

Autora: Serena Valentino 
A história da fada das trevas 
Vilões da Disney, 4 
Editora: Universo dos Livros 
Publicado em 2018 
N° de páginas: 240


Este é o quarto livro que leio dela... Rs. Iniciei com A maldição de Malévola: A história da Bela Adormecida. Então fui para os livros oficiais dos filmes, Malévola e Malévola: dona do mal. Agora, li o da série dos vilões, escrito pela Serena Valentino que, apesar de ser da Disney, não é o que chamam de "canônico". Aqui a Malévola foi influenciada, como quase todos dos livros anteriores, pelas "Irmãs Esquisitas" - livro que, aliás, está aqui comigo.

Lembrei um pouco do Loki (hein?... Marvel?!?). Uma profecia. Um futuro visitado em visão. E o direcionamento para que ele aquele futuro se concretizasse. Triste. Lá foi o pai, que o excluía e já o considerava além de salvação; aqui a Babá tenta mudar, ela vê alternativas, vê bondade na criança de quatro anos de idade que encontrou, abandonada por todas as fadas, sendo cuidada pelos corvos em uma velha árvore...

Babá a ama verdadeiramente. Vê, além de bondade, potencial, poder, sim, mas que pode ser direcionado a outras possibilidades. Era o que queria para a sua filha, de quem tanto se orgulhava: Amor.

Aurora? Concebida através de magia. Daí o seu nome. Era o melhor da Malévola! As irmãs criaram o feitiço para si, para a sua filha, após a morte da irmã mais nova... Filha que tomou seu lugar de irmã, a Circe. E o ofertaram a Malévola com absurda frequência, até que aceitasse: alguém para amar! 

Malévola sente-se traída... Não adentrarei no porque da Malévola amaldiçoar a filha quando completasse os dezesseis anos porque seria um grande spoiler e quero que leiam. Mas personagens conversam, ligam-se... A Branca de Neve e os pesadelos, sua mãe no espelho, o adeus a Úrsula, a Terra dos Sonhos, aprisionamentos... Tantos tormentos! Tanta dor... As facetas das que deveriam ser fadas madrinhas, a discriminação ao diferente, o bullying... Exato: muitas reticências! Rsrs.

Loucuras, abandonos, solidão, buscas...
O que buscamos? O que fazemos? Os fins não justificam os meios...! Nada é imutável. Há consequências para as atitudes e falta delas. Conhecemos Oberon! Sabemos um pouco e ficam ainda questionamentos. Necessário prosseguir na jornada. ;-D


Um abraço,
Carolina.


. . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Úrsula: a história da bruxa da Pequena Sereia
Malévola: a rainha do mal
Mamãe Bruxa: a história da vilã de Rapunzel
As Irmãs Esquisitas: a história das trigêmeas maldosas
Cruella: a história daquela mulher diabólica

4 comentários

  1. "Todos somos vilões numa história mal contada."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembrando aula na univ.:
      "Toda história tem três lados:
      O de uma das partes, o da outra, e o que realmente aconteceu!"

      Rs. Bj, Robson!
      Amamos a Malévola!!! Rs.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Sempre! Ainda mais depois dos filmes, com a interpretação da Angelina!

      Excluir