Uma vida imperfeita

Autora: Cora Brent
Editora: Cherish Books Br
Publicado em jul.21
N° de páginas: 350
18+

Perdi o sono lendo... rs
Uma tragédia muda completamente várias vidas.

Nash é surpreendido algumas vezes na vida. Quando criança morava com a mãe e passava algum tempo com o pai, embora a relação não fosse das melhores. Então a mãe foi assassinada pelo homem com quem tinha se casado meses após o enlace, quando ele estava com o pai. Sorte? Talvez. Afinal, o homem a matou, matou o cachorro e se matou. Se ele estivesse com a mãe poderia ter sido outra vítima, certo? Quando adolescente não se abria, não tinha amigos, as garotas choviam por achá-lo inalcansável afetivamente...

Ele se abriu uma vez. Falou de si um pouco. Conversa. Encontros. Nada além de um beijo. E se arrependeu. Falo mais nada da sua adolescência, apenas que no final dela foi para bem longe, falando para o pai que o odiava... Agora, adulto, mora apenas com a sua cadela Roxie, em um pequeno apartamento próximo à praia. Quase não socializa. Trabalha em casa, basta ter internet. Até que o telefone toca em uma madrugada com notícia. Ignora, ignora... Atende - e estrada. Horas e horas! 

Katheleen é mãe solteira. Ela trabalha, dedica-se a sua filha e estuda à distância. Ela estava tomando conta do Colin, um lindo bebê de quatro meses, para que a prima, Heather, e o marido, Chris, comemorem o aniversário de casamento deles. Quando estudava sempre seguia o Nash, filho mais velho do Chris, sem se aproximar. Terminou o ensino médio com dezesseis anos. Foi para a faculdade e regressou para a sua cidade natal, Hawk Valley, há pouco mais de quatro anos, sem terminar os estudos, grávida da Emma.

O que ocorre? Incêncio. Heather e Chris se foram e o Nash foi apontado por eles como guardião do irmãozinho que nunca viu, apenas nas fotos que o pai enviava vez ou outra. Ele não foi no casamento e só saberemos seus motivos no decorrer, em lembranças... durante uma rápida viagem ao antigo apartamento. Claro que não estragarei! Todos temos algum/ns esqueleto/s no armário. Coisas a superar. (Inclusive a Kat.) 

Kathleen e Nash acabam envolvidos em uma "amizade com benefícios". Ambos sozinhos há algum tempo, eletricidade flui. Impossível resistir! Rs. Vão além do saciar dos corpos, do desejo. Assim é quando real, não? O que almejamos. Poder falar, mostrar, sentir... Busca que por vezes sequer nos damos conta. Inicialmente, interesse comum: o bem estar do Colin. 

Os momentos de carinho da Emma com a Roxie são ternos. E, apesar de um doce, Roxie é guardiã, uma pastor bem treinada. Um amor! Bebê fofo, sorrisos, "badabadabada"; criança de "por quês?" Rs. Casal com faíscas (e encontros furtivos antes de abrir loja 😇), passados, presente... 

Convido a beber café em uma xícara "Felicidade de Hawk Valley". E fique à vontade para repetir, claro! 


Um abraço, 
Carolina.

2 comentários

  1. Quero muito ler essa novidade da Cherish

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amei a história!! Espero que também conquiste o seu coração! ;*

      Excluir