Por um beijo

Autora: Tia Louise
Editora: Cherish Books Br 
Publicado em maio/21
N° de páginas: 284
Amazon/kindle

18+

Certamente, há beijos que valem a pena, nos fazem sentir mais que lábios ou saliva, mas uma energia, uma conexão sem igual! Abafa! Rs.

Todos dizem que a melhor e a pior coisa de cidade pequena é o quê?... Isso aí: todos se conhecem! Outro "mal"? Falta de opções de distração. Agora, digam-me: qual é a distração que grande parte das pessoas prefere?... Não, minha coordenadora já me chamou de ET, alien, então não é a minha, infelizmente! (Leitura e filmes/séries...) Grande parte da população olha para o outro. Não como cuidado, zelo, para ajudar, saber quem realmente é, mas distorcendo ou aumentando ou... "no miudinho": gostam de uma Fofoca! Kkk! Ué, falei demais?!?.. Rsrs.

Tabby Green, Tabitha, é chamada por muitas senhoras da cidade de Jezebel. Ela desconhece quem é o seu pai e foi deixada pela mãe com o tio quando tinha... uns três anos? Ela é "a sobrinha do pastor", o que na adolescência começou a render ausências da igreja, fazer o oposto do esperado e... outro título? Ela é uma "garota malvada"! Certa noite, após fumar maconha (tentando esquecer um idiota com quem passou seis semanas e flagrou "dando uns pegas" em outra...) com um carinha recém chegado na cidade, e foi pega pelo xerife que, chamado pela vizinha Betty Pepper, veio com o novo adjunto. Pior, descobre que o seu acompanhante, o Jimmy, era menor de idade! Eles tinham invadido a propriedade para cair na piscina e ela vestia apenas um sutiã transparente e calcinha quando pegos! Esta noite, há um ano, fez com que tomasse uma atitude ao ver um cartaz e hoje é Web designer.

O mocinho, Chad Tucker, é um recém chegado na cidade. Veio a convite do xerife Robbie Cole, que pretende se aposentar. Ele serviu por quatro anos, na marinha, formou-se... Mal retornou para casa, em Charleston, recebeu a proposta de trabalho e seguiu rumo a pequena cidade de Oceanside. Um bom moço, belo e charmoso - mas desconhecem sua história na cidade. Ele foi servir logo após a morte/suicídio da irmã mais velha. Não quer viver a vida dos pais e dos amigos destes; quer fazer seu próprio caminho. Sim, ele reparou naquela garota desafiadora de sutiã transparente! E aguardou.

Um ano. Ele aparece, ela some (foge - rs). Ela acha ele muito... mas é policial, é da lei - e ela é, lembrem-se, uma garota má! Opostos, ela pensa. Por mais que seus olhos a traiam. Rs! Ele lhe faz um convite... dois convites... três convites... Em um momento aceitará - ou não?!?... O cérebro pode processar a informação que for, racionalizar ao máximo mas um beijo! Basta um beijo para que a explosão magnética ocorra. E muita determinação para afastar. 

Ambos precisam lidar com assuntos pessoais, quebrar estigmas. Passados... presente... Um possível futuro? Eu convido a conhecer. Um extintor seria interessante... Hmm, talvez... Rs.


Um abraço,
Carolina.

Nenhum comentário