A redação

Autor: Antonio Skármeta
Editora: Record
Publicado em: 2006
No. de páginas: 35

"Fanático por futebol, Pedro é um menino como muitos outros da sua cidade. Certo dia, no entanto, quando vê uma patrulha militar prender o pai de seu amigo Daniel, ele começa a perceber que alguma coisa estranha está acontecendo. Lembra da constante tristeza dos pais e da espera ansiosa pelas notícias, ouvidas todas as noites no velho aparelho de rádio. Teme por seus pais, pois sabe que eles são contra a ditadura, mas o que é que pode fazer, se ainda é apenas um menino?"

-> Este livro recebeu o prêmio UNESCO 2003 de Literatura Infantil e Juvenil em prol da Tolerância.

Começamos comemorando o aniversário do Pedro, agora com 9 anos de idade. Uma criança que gosta de jogar bola e queria uma de couro, mas ganha uma de plástico. Um menino que vai à escola, tem seus coleguinhas e amigos... Um garoto que vê seu pai toda noite grudado no rádio após o jantar, ouvindo algo entre chiados...

Certo dia ele faz um gol mas não é carregado, nada de comemoração! Todos olham o pai do amiguinho Daniel sendo levado.
"Meu pai é contra a ditadura. (...) querem (os pais) que o país seja livre. Que os militares saiam do governo." - p. 12 
Tal ocorrido mexe com todos, cada um vai para a sua casa...

Então, aparece um militar na escola do Pedro, querendo que escrevam uma redação contando o que ocorre quando chegam em casa, o que cada um faz, fala... Horrível usar as crianças assim, para tentar descobrir o que seus pais "tramam", se são ou não a favor do regime instalado. 

Quando peguei o livro em escola de fundamental 1 pensava que era apenas algo como uma introdução ao que era uma redação em uma historinha para os meninos mas surpreendeu-me positivamente a história originalmente entitulada La composición. Traz sensibilidade e inteligência por parte do Pedro!

"Meus parabéns pelo texto!"


Um abraço,
Carolina.

Nenhum comentário