Krystallo: jornadas para além das fronteiras

Autor: Raphael Fraemam
Edição Independente
Publicado em 2018
No. de páginas: 390
   "As duas maiores potências de Emperon travam uma guerra secular para garantir o controle dos cristais de energia. Foi por causa de um atentado em Econ que Tomé Stalmer começou a suspeitar da verdade que o governo apregoava. E é no dia de seu aniversário que Gray Frost é forçada a deixar Opus, o seu lar.

   As jornadas para além das fronteiras narram uma história de piratas e soldados de elite, inteligência e mistério, confiança e tragédia. Cada um luta para sobreviver ao mesmo tempo em que busca compreender os segredos por trás dos acontecimentos que mudaram o curso da História."
Essa leitura "causou" em mim... 

Não li de forma corrida: reflexões, comparações... Alternando com a jornada tripla etc. A luta das personagens por suas vidas, primeiramente, e pelas dos seus familiares... E, então, a busca de compreensão e conclusões. Sempre postava um stories, algum comentário, desabafo, trechos... Mais que tudo, raciocínio lógico e límpido, sem "tomar lados".

Jamais esqueço daquela aula, uma das primeiras, na UFBa, em que a professora me tirou do mundo do Ensino Médio e ampliou: toda história tem três lados: o de um, o do outro, e o que realmente ocorreu. Este, apenas quando presenciamos sem nos deixar levar por um dos lados, como meros espectadores, podemos obter.

Não se trata de Opus e Econ. Não se trata da ausência de Cratia (outra potência, suprimida na guerra). Há os demais países, terras, seus habitantes, as consequências da antiga guerra e a sustentação de que esta ainda existe para conter o povo dos dois principais países. Eles mentem para os cidadãos de diversas formas. Eles controlam, manipulam...
"Quando é que você vai entender que não é porque o governo atual é ruim que temos que legitimar Outro pior?" [79%]
Retirado do instagram,
@sagakrystallo
Vê, necessitamos digerir muito... 

A Gray foi sequestrada, e não foi um ocorrido único, há a recorrência: ela vai parar em um navio onde vários outros adolescentes estão e foram todos subtraídos das suas vidas e famílias, assim como ela. Não sabem para onde o navio as leva... Mas há comida, uniforme... Um livro específico destaca-se entre outros - nele, Novo Regime.

Uma ideologia que se assemelha com a da antiga nação disimada... Como sempre, ganância, busca de poder... E aí entram os Krystallos. Os que as pessoas tem conhecimento são os amarelos. São os de energia e estão um em cada uma das duas maiores nações de Emperon. 

(Com o decorrer da história ficamos sabendo que há outros, o preto é, inclusive, utilizado.)

Retirado do instagram,
@sagakrystallo
A lavagem cerebral é operada não apenas nos que sequestram, mas nos universitários que convidam para integrar a Ordem do Dragão. O Ricardo, irmão do Tomé, que "sumiu" dias após presenciar e filmar um atentado ao maior edifício da cidade, estudante brilhante e bem articulado, é envolvido com a promessa de encontrarem seu irmão...

Tanto a Gray quanto o Tomé descobrem novos mundos além dos seus, família, estudos... Aliás, muito diferentes em Opus e Econ. Aulas preso em uma sala... Os estudantes que conheço não aguentariam. Na outra, escola com professor de corpo presente, dúvidas e questionamentos são tirados e feitos. Ok. Este estilo conheço! Rs. 

Mares... Piratas... Floresta... Cidades... Tantas as vidas e possibilidades! Aprenderam que havia nada além das duas nações, o que mais existia era incivilizado, desimportante, raro - outra mentira. Sociedades, terras, costumes, organização. O esquadrão Delta mesmo, que leva o Tomé para uma troca goza de uma boa fama incrível. São treinados, capazes... os melhores.

Já a Gray após sequestro aventura-se com piratas, conhece a Jinan e o Vilar, atravessa portais, busca informações, aprende um pouco... E fica ansiosa quanto a um colar que ganhou... O final deixa perfeitamente aberta a brecha para um próximo livro, bem como pode deixar para a nossa imaginação preencher...

Capítulos são alternados entre as aventuras das várias personagens, não nos deixando sentir cansaço ou desinteresse. Sempre apresentando os lados... E desconfio da tal arma a qual uma "receita" é carregada. Sim, há armeiros que produzem com exclusividade e... o mensageiro vai parar em uma ilha deserta para entrega, após perseguição e mais que não falarei!

Retrata muito da realidade, se pararmos para pensar... comparar... Uma pequena elite quer ser a "pensadora", "mandante"... população deve aceitar e cumprir... Abaixo Cigui Rail!!!

Superindico!!!


Uma abraço,
Carolina.



Nenhum comentário