O mistério dos sete relógios

Autora: Agatha Christie
Título Original: The seven dials mystery
Editora: Nova Fronteira
Ano de publicação: 2014
Número de páginas: 264

“Durante uma temporada na distinta mansão Chimneys, um grupo de jovens espirituosos decide dar uma lição ao incorrigível Gerry Wade. Eles compram oito despertadores e os escondem em seu quarto, para que Wade finalmente acorde no horário certo. Mas a brincadeira toma um rumo sombrio quando ele é encontrado morto na cama, vítima de uma aparente overdose.
No entanto, todos se surpreendem quando percebem que apenas sete dos oito relógios estão no local do crime. Uma carta escrita por Wade para sua meia-irmã talvez contenha uma possível pista, envolvendo uma sociedade secreta ligada à máfia. Será que há algum tipo de conspiração internacional por trás da morte do rapaz? Há o risco dessa organização criminosa fazer ainda mais vítimas? É o que Lady Eileen Brent e seus amigos tentarão evitar, desvendando esse mistério com o auxílio do superintendente Battle.”


Admito já ter lido anos e anos atrás!.. (Já amava!...) Outra edição, comprada na banca de jornal pelo meu pai, da Record... Comprei esta edição em capa dura porque achei linda e aquela está com folhas soltando após tantos anos...

O que falar?... É a Rainha do Crime!... Rs.

Logo de início temos suspeitos - afinal, o mordomo, dizem, é sempre suspeito! Kkk. E o Tredwell já começa tendo que equilibrar uma bandeja porque um dos hóspedes desce correndo a escadaria, atrasado. (Gente, queria a pessoa que trabalha três turnos se dar ao luxo de acordar depois das onze e ter o café esperando!! E na mansão de Chimneys! Ah, sim, contei que o primeiro assassinato ocorreu lá?)

Sim, nomes!

Jimmy Thesiger, Lady Coote e Sir Oswald Coote (anfitriões), Rupert Bateman (secretário particular do Sir Coote – apelidado Pongo), Helen, Nancy, “Soquete” (nunca se soube o porquê do apelido), Bill Eversleigh e Ronny Devereux (possuem cargos no Ministério das Relações Exteriores), Gerry Wade (Gerald – primeira vítima). 

Sim, outros suspeitos? Lacaios?.. Ah, um entrou a pouco tempo... Bauer. Um jardineiro que não aceita interferências, taciturno, o sr. MacDonald... Bom, figurantes... suspeitos! Rs.

Aqui não teremos as presenças dos famosos Miss Marple (aquela senhora gentil e observadora! 💗) ou Mr. Poirot (detetive belga), mas teremos a presença do Superintendente da Scotland Yard Mr.Battle e da querida Bundle, ou Lady Eileen Brent, filha do dono da propriedade e amiga do sr. Eversleigh. Uma moça inquieta e inteligente...

Sim, sim, uma pessoa consegue dormir mais que o Jimmy: o Gerry.


 “– Parece incrível, mas onde quer que me hospede, sou sempre o último a descer (...) Não consigo descobrir o motivo.
“– Porque não se levanta, simplesmente? – sugeriu Lady Coote.” p.15


(Adorei a resposta dela! Fez-me lembrar pessoas... kkk)


Após a ideia da “brincadeira” com os despertadores, encontrado o morto, chamado médico... Cloral. Estranho, já que dormia tanto, para que “remédio para dormir”?!?... Jimmy repara que há sete relógios enfileirados sobre a lareira e não oito... Seven Dials.
Avisam a meia-irmã, Srta. Loraine, sobre a morte do Gerry.

Dias depois, casa entregue ao dono, Lorde Caterhan, Bundle dirigindo para Londres... Homem baleado. Outra morte. Seven Dials...

Bom, se der muitos detalhes estraga, não? Ri em momentos com os ciúmes não declarados do Bill e da Bundle... Com a dica e apreensões... Não sei se teria coragem de me esconder em um armário de sala secreta para presenciar o-que-quer-que-fosse... Não tenho a sorte da Bundle.

Não posso mentir, sempre lembrei quem era a pessoa que matava, mas não lembrava exatamente o motivo, detalhes... Então, reli pensando o tempo todo “Mas...” – Pensou que contaria?!?.. rsrs.



Um abraço,
Carolina
.

Nenhum comentário