Como se fosse magia


Autora: Bianca Briones
Editora: Gutenberg
Publicado em 2016
No. de páginas: 208
(Literatura nacional)
 "Eva nasceu com o dom de passar todos os seus sentimentos para o papel, e com isso conquistou milhares de leitores pelo mundo. Agora, ela precisa escrever o último livro da sua série de fantasia, mas está com bloqueio criativo há um ano e não sabe o que fazer. Enquanto tenta se reconectar a seus personagens, a vida coloca em seu caminho um homem idêntico a um dos seus protagonistas. O problema é que o desconhecido surge sem nenhuma lembrança de quem ele é. Enzo está muito confuso. A princípio, ele duvida da conversa maluca de Eva. Mas mesmo com dificuldade em acreditar, ele não pode negar que se sente extremamente ligado a ela. Envolvidos por esse curioso e estranho mistério, Eva e Enzo estão prestes a descobrir que, às vezes, para que duas pessoas se encontrem, mundos inteiros são capazes de colidir."


O que foi isso?!?
Sei que posso vir a chorar com facilidade mas de uns tempos para cá, mas... Não tenho chorado ao ler. Com este, abriram-se as torneiras. Tipo:

“Ah, faltam poucas páginas! Não posso acreditar que...”
         
 – Pensou que eu ia contar, não foi?!?... Kkkkk

É um livro fluido, rápido, gostoso. Tem seus momentos de despertar raiva, claro, quando se conhece um pouco da história de vida pessoal das suas personagens.

Tá, apresentação... eu sei! (Estou ouvindo colega falando na minha cabeça!.. Não se preocupem, a pessoa existe de carne e osso, neste mundo em que estamos agora. Rs)

Lançado pela Editora Gutenberg, da autora nacional Bianca Briones, Como se fosse magia nos traz Eva Montenegro, escritora que vê e convive com suas personagens e mundos. Não, longe de loucura: seu amigo Thiago, desde que a conheceu e formou tal vínculo com ela, chama de MAGIA. Claro que outros pensam... ou deixam de pensar mas gostam de “taxar” – e ela sofreu quando adolescente com isso, e carrega suas marcas. Assim como o seu melhor amigo e agente, o Thi, também tem seus traumas. Ele nos cativa, embala, protege e qualifica: magia.

Ainda: por vezes sentimo-nos tão enclausurados em nossos mundos que pensamos ser os únicos a habitá-los, naqueles momentos específicos, naquela chuva que cai, naquele quadro pintado... ou visto ou... Seguimos sinais. Negamos... A magia pode estar em um compartilhar, um conhecer, um doar...

Bloqueios são criados e, por vezes, ficam estagnados e nos fazem perder o fio, o eixo, a vontade, a fé. Um gatilho pode bastar. Algo que desconhecemos e não dominamos pode por tudo de pernas para o ar e tudo o que precisamos pode estar numa sala de espera... a aguardar.

Uma personagem principal na nossa vida, na "nossa obra", pode esbarrar conosco e mudar tudo, desbloquear, incentivar, ajudar... Enzo está na frente da Eva. Ela, que sempre conseguiu tocar os sentimentos das pessoas, está com os seus em pandemônio. Ele está na sua frente, nada lembra, um acidente... Sentem-se impulsionados um para o outro. 💗



 P.S.:  Todo capítulo começa com citação de trecho de uma música e vibrei ao ver no capítulo 21 um trecho de uma do Queen!!... Amado Freddie Mercury!




Um abraço,
Carolina

Nenhum comentário