Hackers (filme)

Metro Goldwyn Mayer & United Artists Pictures Inc.
Drama/Filme Policial
Lançado em: 15.09.1995 (EUA)
Direção: Lain Softley
Bilheteria: 7,5 mi
Música: Simon Boswell, Guy Pratt
Produção: Ralph Winter, Michael Peyser.
"Um pirata da informática une prodígios de computador contra um agente de segurança conhecido como Plague."
(Já disse que algumas sinopses...)

Sei, filme antigo! Por que registrar aqui? Lembranças... Este foi o primeiro filme que assisti com a Angelina Jolie. Lembro de ter ouvido que ela era uma garota feia, beiçuda... Ao que respondi que tinha uma beleza diferente e exótica. Anos depois, quem era estrela consagrada de Hollywood?!?.. Sim, a defendi quando era desconhecida! Rs.

Os hackers? Jonny Lee Miller (Zero Cool/Crash Override - Dade), Angelina Jolie (Acid Burn - Kate), Matthew Lilard (Cereal Killer - Goldstein), Renoly Santiago (Phreak - Ramon), Jesse Bradford (xxx? - Joe), Laurence Mason (Lord Nikon - Paul)

Gosto desse filme até hoje. A trilha sonora, o ritmo, a brincadeira entre eles até que vejam algo mais sério que necessita de atenção... E, ainda, muita gente desconhece o filme! Olhe como eles eram novos! Rsrs... Vinte e três anos atrás! "Mas eu nem era nascid@!" Não é por isso que não pode ou deve assistir, certo? Kkk!

Começa em Seattle, 1988. Uma batida policial...
Dade Murphy, Zero Cool, cria um vírus com o qual derruba 1.507 sistemas, incluindo o "Wall Streed Trading Systems", causando uma queda de 7 pontos, sendo condenado a pagar multa de $45,000 e ficando proibido de usar ou possuir um computador até a idade de 18 anos.
"Must have been hell, huh, Zero Cool?"
Sete anos depois... New York. Mudança não aceita pelo adolescente mas... A mãe precisa vender a casa deles e se mudam devido ao trabalho dela. Ele escolheu ficar com ela após o divórcio dos pais. 

No colégio novo, sentindo-se deslocado, é vítima de um "trote" e, com o "payback" (revide - ato ou efeito de revidar) vem a primeira "brincadeira": alarme de incêndio escolar. Engraçado, uma "guerrinha" é travada: quem é o melhor? Dade e Kate competem. Phreak, Nikon e Cereal são os jurados. (Preciso dizer que "rola um certo clima"?...) Transgressões no trânsito, anúncio em jornal na página pessoal, saldo bancário com execução de cartão, óbito do policial encarregado da prisão do Joe, Richard Gill. Sim, enquanto competem o Joe está preso.

Hein? Joe é como se fosse "o caçula", que não entende tanto, mas gosta de fuçar e para quem não explicam as coisas... Ansioso demais!... Ele entra no sistema de uma empresa petrolífera (Ellingson) buscando aceitação e acaba copiando uns arquivos do lixo, como prova de que adentrou o sistema. Só que esse "lixo" faz parte de um programa criado pelo chefe de segurança digital da empresa, o Plague (Eugene), que visa um fim específico... $.

Como eles começam a juntar as peças?

Phreak é preso. Uma ligação... Kate. Ele pede que descubram do que se trata o arquivo que o Joe copiou. A brincadeira e competição por um encontro acabou.
"Phreak?" - "I am freaking! (...) They are charging me with some serious shit! (...) we are being framed."
(Eu estou pirando! (...) Eles estão acusando a gende de alguma merda séria! (...) nós estamos sendo falsamente acusados.")
Corrida contra o tempo é travada.


Mas, para que consigam se inocentar precisam do restante dos arquivos... Então, precisam entrar novamente no sistema da empresa. E precisam calcular tempo, conseguir dados antes de serem pegos. Necessitam de ajuda. "Hackers of the world, united!"





Gente, muita ação, planos, busca de ajuda com dois hackers que apresentam programa televisivo... Adolescentes dão banho na polícia! E as atuações?... O Cereal é um show a parte! (Lembro tanto do ator na personagem Salsinha, do Scooby-doo! Kkkkk!)


Sim, 1995 já tem tempo! Mas estou agora vendo eles correndo, de patins, com música... Sinais de trânsito... Despistando os policiais que querem enquadrar eles por algo que não fizeram! Vejo-os sendo presos... E uma transmissão especial nas telas por toda parte!


"Hey, yo, I feel like God!"


Bom, fica a dica. Aliás, conversa no outro dia com o dono de um estabelecimento aqui perto fez com que eu revisitasse uma série que amo! Ficará para uma próxima!


Um abraço, 
Carolina.

2 comentários

  1. Adorei! Vou assistir. Realmente, nunca tinha ouvido falar, mas agora é hora, não é mesmo?! Parece, em todos os aspectos o meu tipo de filme!...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amore, sei que não se importa com filmes mais velhos que você..! Rs.
      Acredito que gostará. Há momentos, visualmente falando, estimulantes - com luzes em placas de circuitos internos e dados correndo... rs.

      Excluir