O acordo

Autora: Elle Kennedy
Editora: Paralela
Ano de publicação: 2016
No. de páginas: 360

"Hannah Wells finalmente encontrou alguém que a interessasse. Embora seja autoconfiante em vários outros aspectos da vida, carrega nas costas uma bagagem e tanto quando o assunto é sexo e sedução. Não vai ter jeito: ela vai ter que sair da zona de conforto… Mesmo que isso signifique dar aulas particulares para o infantil, irritante e convencido capitão do time de hóquei, em troca de um encontro de mentirinha. Tudo o que Garrett Graham quer é se formar para poder jogar hóquei profissional. Mas suas notas cada vez mais baixas estão ameaçando arruinar tudo aquilo pelo que tanto se dedicou. Se ajudar uma garota linda e sarcástica a fazer ciúmes em outro cara puder garantir sua vaga no time, ele topa. Mas o que era apenas uma troca de favores entre dois opostos acaba se tornando uma amizade inesperada. Até que um beijo faz que Hannah e Garret precisem repensar os termos de seu acordo."
(Sim, risquei. Não é plural... Uma nota, de uma matéria.)


Como e para quê dormir?!? Rsrs.
Obrigada, 'meninas', pela indicação! (Milena, Mara, Neyla e Jade.) O problema da indicação? Você gosta e... há outros 4 livros! Rs. Ou três, a depender de como considere.

Um ponto essencial em qualquer relacionamento é abordado: 
Confiança.

Mas, por que uma estudante de música, canto, confiaria em um bobalhão jogador de hóquei, que a persegue após ver que conseguiu um dez na matéria que reprovou quase toda a sala?!?...
"Estou disposta a oferecer uma segunda chamada para todo mundo que não passou ou que tirou cinco ou menos." - profa. de Ética Filosófica, Pamela Tolbert.
Onde se dá o "inferno" para 70% da turma? Faculdade de Briar, Massachusetts. Hannah, por incrível que pareça - para ela e todos os demais - gabaritou: 10! Promete para a colega de carteira que escaneará a prova e enviará por e-mail; Garrett, que nunca tinha reparado nela, fica catatônico após olhar a nota, enquanto a ajudava a catar as coisas dela que caíram no chão quando a mesma tropeçou "no nada" ao sair da sala. 

Hannah "está afim" do Justin Kohl (jogador de futebol transferido); Garrett Graham (jogador de hóquei, capitão do time) está afim de aumentar a sua nota, ou terá problemas quanto a sua permanência no time, que conta ainda com os colegas com os quais divide a residência: John Logan (melhor amigo), John Tucker e Dean Heyward-Di Laurentis.

E assim começa a jornada: Garrett começa a "quase que perseguir" (kkk!) a Hannah, pedindo que ela lhe dê aulas particulares. Ele já participa do grupo de estudos, que em nada ajuda. Ele oferece dinheiro, companhia - ela não é uma deslumbrada - e tenta... tenta... até perceber o interesse dela pelo tal jogador de futebol. Ele sairá com ela, colocando-a no mapa para chamar a atenção do Justin.

As trocas de farpas são engraçadas! Ri bastante. Ambos tem seus problemas pessoais, os quais não saem por aí compartilhando. Sofreram traumas, violências diferentes... E, na semana e meia de estudos e "trocas de amabilidades divertidas" eles acabam por criar certo vínculo de amizade - ou coleguismo. Veem, além dos defeitos, as qualidades. E passam a confiar um no outro. Ela chega a se deixar beber em uma festa com ele prometendo que cuidará dela, inspecionará seus drinks, será seu guarda costas...! Ela não gosta de ir em festas. Ela não bebe fora do seu grupo de amigos, no alojamento Bristol House, onde divide quarto com a melhor amiga Allie. 

Confiança. Partilham seus "segredos"... Ela tinha 15; ele, 12. Alguns alvos mudam, outros não. Ele consegue a nota de que precisa, comemoram. Ela teoricamente consegue o que queria, chama a atenção do Justin, não comemoram como deveriam. Ela pode até se impressionar... Ele, detesta. As coisas mudaram.

Ambos são bons no que amam fazer. 
Ele manda muito bem no hóquei. 
Ela canta como um anjo! (E toca violão e piano.)

Bom, claro que surgirão empecilhos... A gente começa a saber mais e mais das suas vidas, compreender algumas coisas... Fiquei irada com outras! (Quando lerem compreenderão!) O modo como a história é contada nos deixa confortáveis, envolve, e passamos a compartilhar cada momento, torcer por nossos novos amigos, rir, gritar! Há cenas mais calientes, outras, inocentes. As aparências escondem muito, e eles desvelam... e se apoiam... e se entregam.

Agradeço a recomendação. O evento que teve em Salvador-Ba sobre o lançamento The Chase deixou com uma curiosidade grande... Este é o primeiro livro da série Amores improváveis, seguido por O erro, O jogo, A conquista e o spin-off lançamento mencionado, The Chase.

Ouvir o som do galo cantando, o sol aparecendo... enquanto ainda não se dormiu, envolvida na história... Como resistir a querer ler o próximo?...


Um abraço,
Carolina.

Nenhum comentário