Setembro - A garota do calendário, 9

Autora: Audrey Carlan
Original: Calendar girl, September
Editora: Verus
Ano de publicação: 2016
Número de páginas: 144

"Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares. Para tal, Mia trabalhará como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Cada mês em uma nova cidade (...). Em setembro, Mia será obrigada a dar o cano no cliente do mês, pois um problema urgente de família exige sua atenção. Ela vai voltar para Las Vegas e ficar cara a cara com o passado, num reencontro que pode reabrir feridas antigas."


Mia tem muitos sustos em Setembro…


Precisa quebrar um contrato e pagar multa, o que reincide sobre o pagamento do Blaine. Dias sem dormir, raramente cochilando sentada em uma cadeira de plástico no hospital. (Maddy no sofá.) Ela, temendo sair do lado do pops; a irmã, sem sair do lado dela.
Pressões…
Conflitos…
Bom que a Mia tem família crescente – até o início da jornada eram pops, Maddy, Gin e ela. Agora, muito mais. Certo, tinha a tia Millie, mas esta não era presente.
* Saúde do pai.
* Sermão da tia.
* Cobrança do Blaine.
* Sumiço…
* Sequestro…
* Chantagem…
* Intervenções…
Lembrança de favor devido pelo Wanner... Buscas... Machucados...  Colisão de mundos.
Emoções. Lágrimas... Não é possível parar de ler até que o mês acabe, conversas ocorram, o sangue seja lavado, estancado, e curativos sejam feitos.
Como é bom ter com quem contar!
Como é bom ser cuidada, ter ombro para chorar!…
Com tanto acontecendo, tanto a agradecer. Confiar na jornada trouxe bem. Aumentou seu círculo, ampliou mundo…
trust-your-journey
Hector e Tony dão “instruções estritas para ligar para eles na semana seguinte” (107). Mason fica “p” da vida: “Não, Rach, eu não vou ter calma. Isso não é legal. Nós somos uma família.” Anton que logo saber “como aquilo” a afetou e como se sente a respeito enquanto a Heather diz não acreditar. Alec afirma confiar na “capacidade de sobreviver mais um dia” dela e, se ela quiser, chama-a para a França. Tai conversa por muito tempo com ela e Amy não se importa: Mia é da família.
Sim, a família cresce bastante, tempo de gestação!
9meses
A dívida com agiota é quitada. Pops respira sozinho novamente. Maddy e Matt retornam para a faculdade. Max, para o Texas, com o segundo filho a nascer e a Mia tem que seguir para Outubro, cumprir o restante da sua jornada.



Um abraço,
Carolina.

Nenhum comentário