As inconveniências de um casamento


Autora: Chiara Ciodarot
O Clube dos Devassos, 2
(e-book Amazon)
Publicado em: 2020/2018
N° de páginas: 399
“Rio de Janeiro, 1874  
Bailes, saraus, passeios pela Ouvidor, visitas à modista ou comer docinhos na Carceller, nada disso parece entreter Caetana Feitosa de Vasconcelos. Tudo perdeu o encanto e o brilho quando ela descobriu, no dia do seu casamento, que o seu marido havia omitido detalhes importantes sobre a sua vida e que envolvem o pai da noiva. Agora, magoada e incapaz de aceitar a falta de confiança, Caetana dá um ultimato: seu marido terá que contar toda a verdade, senão, não consumarão o casamento e será anulado.  
Não poderia haver maior temor para Roberto Canto e Melo do que perder a mulher que ama. Apaixonado pela esposa, desde o primeiro momento em que a viu, ele se sente num duelo de forças, tanto interno quanto externo. Precisa proteger um segredo que não é seu e que, se descoberto, poderá prejudicar vários escravizados traficados ilegalmente e destruir o Clube dos Devassos.  
Será o Amor capaz de perdoar, ou os dois terão que conviver com aquele casamento inconveniente?”


Estava ansiosa por esse segundo livro! Li assim que me foi possível! 💜
 E preciso/quero reler, agora pela Freya!

Que eu me apaixonei pelo Eduardo e sei que se a Amaia saísse das páginas eu seria uma pessoa hospitalizada (usaria morta, mas a Amaia tem um bom coração e “confia no taco dela”!), creio que todos já devem saber. Sim, ele e a esposa aparecem, vão ao encontro dos amigos. Todavia este segundo livro, além de nos mostrar mais dos ideais e lutas, pertence à Caetana (irmã de coração da Amaia) e ao Canto e Melo (amigo, poeta e companheiro dO Clube dos Devassos).

Sabia que havia algo na Caetana: pode se portar de forma cordata, calar, assentir... mas é amiga confidente da baronesa descalça, sempre a ajudou, deu desculpas para as suas atitudes. Ela tem em si, ainda que não externe. (E nem poderia, sendo filha do Feitosa. Aliás, que homem horrível! Prefiro não falar desta praga no momento, tentarei poupar meu estômago falando do Canto e Melo.)

O poeta e devasso Canto e Melo é amigo leal, companheiro... um romântico inveterado! Ele está angustiado com a situação pela qual passa com a Caetana. Estão recém casados mas ele dá a ela o espaço que pede, respeita, por mais que o corroa por dentro. Ele a ama, mas não pode dar as respostas as quais ela anseia por não ser segredo seu para dispor a outrem.

(Por vezes imaginei os roupantes que o Montenegro teria ao querer se aproximar da amada esposa sem conseguir um beijo sequer, uma conversa sem briga que não terminasse... onde?... Sem a desposar.)

Canto e Melo se questiona até quando conseguirá suportar. O casamento ser anulado é inadmissível! Ele quer o olhar que a Caetana lhe dava antes de ouvir trecho da conversa entre ele e o amigo na festa do casamento: quer a amada em seus braços, anseia pelos seus lábios mais que para conversar, quer os beijar!... Não dorme – quando o faz, sonha... É um tormento!

Caetana também anseia, mas duvida de tudo! Temos que dar um desconto, sendo ela filha de quem é: um escravocrata frio, que cobiçou a afilhada, nunca amou sua mulher, ouviu-na ou demonstrou o devido respeito. (Acredito que já teve maus-tratos – suspeito.) Ainda há “muito caroço nesse angu”! Abster-me-ei da delonga neste indivíduo vil que foi xeretar os recém casados que estavam em uma casa... provocante.
"Havia uma saleta, uma portinha atrás da escada, (...) Sentia que fazia algo errado, e isso tornava tudo mais excitante. Nunca havia feito nada que não fosse “o correto”, “o honrado”, “o nobre”, era tida como “a boa menina” que “seguia as regras” – deixava que Amaia fosse além dos limites e, depois, dividisse com ela as suas descobertas. (...) Que diabos é isso? Nunca poderia imaginar uma sala repleta de... repleta de... de... estátuas e imagens de... de... pessoas nuas em posições mais do que comprometedoras! Não seria inusitado algo do tipo naquele lugar, porém, este quarto era diferente dos demais. Assemelhava-se aos antigos gabinetes de curiosidades, só que repleto de peças eróticas. (...)"  (Maior descrição no Grupo do Clube dos Devassos, publicado pela autora)

As situações as quais personagens passam, como lidam com ação/reação, estímulo e resposta... Há coisas que se falar aqui "perde a graça". Alternam conflitos internos, com quem tenta se meter – há quem pose de cupido que me arrancou risos!

Conflitos relacionados ao clube...
Um trecho específico fez com que eu parasse para recobrar o fôlego... Inicialmente, lágrimas. Todos nós sabemos das atrocidades que eram feitas no período, mas ler sobre como faziam a reprodução... Revisitar as informações que tivemos de um (triste) momento histórico e humanizar, não apenas sentir ao ler, mas ver o sentimento desperto por outrem, mesmo que personagem... Muitos viveram, sentiram. (Algo que aprecio muito na Chiara é que, além das histórias de amor entre as personagens, ela traz dados verídicos, contando-nos o momento da história.)

Bom, momentos de angústias, descrédito, gargalhadas, fôlego, fogo...! 
Há personagens novos e outros já conhecidos. 
E, além de qualquer outra coisa, o que mais há é... 
VONTADE DO PRÓXIMO!


Um abraço,
Carolina.



. 🌺 . 🌺 . 🌺 . 🌺 . 🌺 . 🌺 . 🌺 . 🌺 .
Instagram da autora Chiara Ciodarot
Twitter da autora Chiara Ciodarot
Facebook Chiara Ciodarot
Autora fala sobre o livro

7 comentários

  1. Imagine se já não tô doidaaa pra ler 😱😱😱 ... Cada palavra tua escrita eu ... ahhh meu Deus 😨 ... socorroooo 😁 ... preciso ... a Chiara é mto maravilhosa ...obgda Carol por sempre me fazer ansiar por uma leitura, após ler uma resenha tua 😍 ... bjuuu 💋

    ResponderExcluir
  2. Uau!! Deve ser incrível o livro. Não conhecia essa série mas me impressionou muito com sua resenha.

    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 29 de maio de 2019 18:38

      E é incrível mesmo! Rs. Amo a série e estou louca pelo próximo, O lobo do império! <3

      Excluir
  3. Com a nova edição finalmente terei o livro físico!... ;)

    ResponderExcluir