Julho (A garota do calendário #7)


Autora: Audrey Carlan
Editora: Verus
Publicado em: 2016
No. de páginas: 144

“O que você faria para salvar a vida de seu pai? A vida é feita de escolhas. Mia Saunders fez a dela. Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em julho, Mia estará em Miami para ser a estrela principal do novo videoclipe do cantor de hip-hop Anton Santiago."
 (Publicada com pequenas alterações www.carollivros.wordpress.com)



Terminei em estupor..!

Perguntei para o Google e...


estupor /ô/

p.ext. fig. imobilidade súbita diante de algo que não se espera; grande surpresa, espanto, assombro.


Como falar sem falar?!?...


Mia levou um susto e tal... ECO... repercutiu no seu íntimo... vindo à tona por diversas vezes.

Então, além do lado humano dela, além da “gostosura” do Latin Lov-ah, com quem ela trabalha agora em julho, ela também tem que tentar... não digo esquecer ou abafar, mas superar, enfrentar, vencer esse “Eco”...

O cliente do mês, Anton, é muito sensual, ‘caliente’, e fica claro que ele a olha, olha suas curvas... E, apesar de ele parecer ser superficial, cheio de mulheres “grudadas” nele, ele mostra quem é – e é uma pessoa bem legal, que se importa com o bem-estar.

Como conquistar a confiança?...
Ele conta algo pessoal dele para a Mia, em um "jogo" como: “conto algo que mexe/mexeu comigo e você me conta algo que mexe/mexeu contigo” – uma troca. Ela cita sem pormenores o que ocorreu com ela e ele aceita. Inclusive, ela pergunta se ele vai falar nada, ao que responde que não cabe a ele julgar – não disse?... Muito legal! – E ele percebe momento exato em que o tal Eco ocorre, quer ajudar, embora não saiba como.

Enquanto isso, em Vegas, a Ginelle (melhor amiga da Mia) pega um número aleatoriamente da agenda da Mia e disca. Quando estiverem lendo saberão qual número foi sorteado! (Kkk! Doidinha ela!...) E conta para a pessoa sobre o aniversário da Mia – que se chateia, claro!..


Novamente ela tenta “organizar” o lado do cliente. E consegue. Já para “transpassar” o Eco, ela conta com ajuda. O cliente dela, que apesar de muito... muito... muito sexy (!), torna-se um bom amigo.  – E, aliás, que sorte a Mia tem para conseguir amigos! 😉





Maria, profissional de dança contratada pelo cantor, é excepcional como coreógrafa e dançarina, mas também como pessoa. Ela enxerga o outro. E não são todos que estão dispostos a olhar para outrem - ainda mais hoje em dia, onde grande parte das pessoas estão auto-centradas. Tem a Heather, que diz não ter amigos além do Latin Lov-ah, Mas consegue uma na Mia.
.   .   .
Mia aniversariou e teve um baita presente!.. Ainda bem, pois a ajudou a seguir adiante, “exorcizar demônios”... (Nada de ritual dito em latim! Não, não falo da série Sobrenatural! Sem Winchesters!)

No fundo, todos sabemos que a ajuda que a Mia precisava seria provida. Afinal, além de contar com a sorte, ela constrói seu caminho ajudando os outros.

O clipe para o qual foi contratada fica maravilhoso – Maria pegou pesado na coreografia! A cena final do clipe da “Sedutora” foi gravado em uma só tomada, o que foi imprescindível por mais de uma razão, as quais não irei contar. 😁

Cartas. Agradecimentos... Amizades... companheirismo...

Próxima parada: Texas!


Um abraço, 
Carolina.

Nenhum comentário