O duque sem coração

Autora: Scarlett Scott 
Liga dos duques, 2 
Editora: Cherish Books Br 
Publicado em jul/21
18+

Carlisle... Cullen... Rs. - Desculpe, não pude deixar de...! Mas não é uma pessoa acalmemo-nos! ;-D 

Conhecemos o irmão do duque Carslile nO protetor do duque: Clay. Ele foi designado para garantir a segurança da recente viúva, a duquesa de Burghly, e do seu filho, uma criança inteligente e gentil, corajosa e engraçada, perspicaz... inocente, linda! (Sim, usei adjetivos do tio para ele!) E depara-se com sua antiga paixão, amor de juventude. 
"A decisão mais importante que você pode tomar na vida é amar alguém."
Neste, iniciamos com a celebração do enlace daquele casal, com o Leo chegando na propriedade de Harlton Hall um tanto quanto... "alto", com alguns dias sem dormir devido ao seu trabalho na Liga Especial. Logo ao chegar ocorre o encontro com a Bridget O'Malley, chamada de Jane Palliser. A atração é intensa, contudo não podem esquecer quem são - ou quem pensam que o outro é.

Digamos na expressão que tanto já ouvi, que o duque de Carlisle "chegou chegando"! E o primeiro beijo ocorre com mentira de ambos a si mesmos naquele primeiro encontro, após embate na biblioteca - e gargalhada minha, admito. Ao menos, diferente deles que negam, eu admito - e ri mesmo! Kkk!

Mas, espere! Cullen. Ele não tem muito a ver com o Carlisle, ao menos inicialmente. Ele é o irmão da Bridget, logo chamada de banshee pelo seu estimado captor, após a descoberta de que ela é uma feniana. Como ele descobre? Ela tenta seguir instrução/ordem dada pelo John, quem pensa estar tentando ajudar o irmão dela, preso. Qual era? Raptar o pequeno duque. Obviamente, ele tinha lhe assegurado que não faria mal a criança - hmmm, será? 

Temos aqui uma mocinha irlandesa que já passou por muitas na vida. O pai poderia ter lhe dado uma vida melhor, era um americano rico, mas deu apenas a seu esperma para a mãe dela, uma taverneira. Cullen é seu irmão por parte de mãe, mais novo, de quem ela cuidou por mais de dez anos como se fosse sua mãe. Por ele entrou na causa, que acredita ser justa, Home Rule. Os irlandeses deviam governar a Irlanda.
"A vida de Cullen, mais do que a dela, era sua força motivadora. Pois só ele era responsabilidade dela. Só ele era o lugar onde residia a lealdade dela, mais do que ela, mais do que a Irlanda, mais do que o Home Rule." - 9%
Não se preocupe, não estou dando grandes  "spoilers". Ela é guerreira, inteligente mas o amor pelo irmão e o medo depois que foi preso fizeram ela ficar um tanto quanto desesperada. Na verdade ela sequer quer raptar o pequeno, gosta dele! Mas e o dever para com a sua terra e, mais, para com o seu irmão? Fora a promessa de que ele será devolvido ileso... Apesar de tudo, ainda há inocência!

Temos um mocinho frio, que quase não dorme, dedica-se ao trabalho exaustivamente. Um duque que tem a amante de seu pai, Lily Ludlow, como sua mãe (a mãe do Clay), a quem respeita, ama, e para quem não consegue mentir... Sim, tem uma progenitora, mas a estória sobre ela é "muito dele" para eu registrar, quero que ouçam dele. Teve uma prometida, Jane, que o trocou por outro... Foi então que ele se fechou por completo.

Pois. Amor... Confuso, por vezes doloroso... Mas vale a pena. A confiança é necessária, e poder confiar... Leo descobre que ainda pode ter um coração, afinal. Bridget não pode mais negar. Irmãos e irmãs, mãe, filhos, família. Necessário o empenho de todos. Importante abrir o coração. 

Abra seu coração para as pessoas desta história, ouça o que elas tem a dizer. Ah, cuidado também com as passagens mais... afogueadas. Um extintor, talvez? Rsrs.


Um abraço,
Carolina.

2 comentários