Uma noite para se entregar

Autora: Tessa Dare 

(Spindle Cove, 1) 

Editora: Gutenberg  

Publicado em 2015 

N° de páginas: 288 

18+


Ganhei um livro desta série e li (novamente, comecei fora da ordem! Rs), comprando, depois, os demais, que aguardavam pacientemente... Kkk! - Bem mais pacientes que o Bram! ;D


A Susanna Finch teve a sua "cota de médicos", sangrias... e tem marcas para comprovar. (Usa sempre luvas longas.) Ela é a anfitriã de Spindle Cove e filha única do sir Lewis Finch. O local é procurado para "temporadas" para senhoras e senhoritas.

"... tornou-se o destino favorito de certo tipo de moça bem-nascida: o tipo com quem ninguém sabia como lidar, que incluia as doentes, as escandalosas e as terrivelmente tímidas; esposas jovens desencantadas com o matrimônio e garotas encantadas demais pelo homem errado... Todas elas eram levadas até ali por seus guardiões, para quem representavam um problema, na esperança que o ar marítimo pudesse curá-las de suas aflições."

Bem, local pacífico, bonito, com suas rotinas... Até visita inesperada ser anunciada com explosões! Homens! Kkk! Força bruta! Kkkk! E onde estão os do local?!?... A taverna virou casa de chá?!? OMG! Naquela época um lugar "dominado pelas e para as mulheres"??? Mas o mundo é dos homens! Rs. Ri horrores!


As quedas de braço para "marcar território" dispensando "a urina nos cantos como ocorre com cachorros, gatos... animais em geral" incluem uma mulher vestida de homem se alistando em uma milícia para que duas "crianças" não sejam aceitas nela! Uma mulher que "peita", atira melhor que os homens e só demonstra algum tipo de reação na hora de cortar os cabelos e entenderão o trauma ao ler!


(Fora que ele jamais se perdoaria de cortar aquelas madeixas de bronze, com nuanças à luz do sol...!)


Na primeira vez em que se veem o Bram, tenente-coronel do Exército Britânico de 1,80m, pula sobre a Susanna para protegê-la de uma explosão! E gosta da proximidade dos seus corpos e das fagulhas elétricas que os envolve! Ele a beija!!! E ela não consegue esquecer!... Nenhum dos dois consegue! 


Ele vai até aquela localidade remota com o cabo calado que assusta só de olhar, Thorne, e o primo por quem está responsável, o Colin Sandhurst (Lorde Payne), procurar o único cavalheiro do local: coincidentemente, pai da Srta. Finch. Quer pedir que interceda por ele, quer retomar seu regimento! Bom, ele ainda sente o joelho, mas não quer ser aposentado aos 29 anos, ainda pode liderar! Há uma guerra a vencer!


O pai da Susanna o nomeia Conde de Rycliff, um título "dormente" há quase cinco séculos. Ele escreveu para o príncipe regente, falou das contribuições do Bramwell, e o título foi reativado. O Sir Lewis trabalha em Summerfield, sua propriedade - é inventor e conselheiro real, por isso Victor Bramwell foi até ele mas esperava que ele conseguisse retornar à frente de batalha, e não se estabelecer em um castelo caído, como lorde de Spindle Cove! Tarefa: organizar uma milícia até o evento da cidade, em um mês.


Sim, muitos assaltos para decidir quem será @ vencedor@! Embates e embates! Até que decidem trabalhar junto, pelo bem da comunidade! Ou podem ordenar outros, de fora, para formar a milícia e arruinar tudo pelo que Susanna trabalhou, o local seguro para as mulheres, onde podem ser quem são! Um lugar seguro!!!

"... segundas-feiras são para caminhadas no campo. Terças, banho de mar. Quartas, jardinagem. E às quintas atiramos. Às sextas-feiras nós subimos até o castelo. Para fazermos piquenique, desenhar, encenar trechos de peças teatrais. Ou, às vezes, vamos até lá só para planejar e conspirar." - p.184
Decidem "conspirar" juntos em uma sexta. (Fazem muitas coisas juntos, em vários dias diferentes!... Rsrs.) Uma surpresa "non grata", novo canhão, fogos de artifício, muito trabalho e encontros... Um local que junta casa de chá e taverna, mulheres e homens. Imprevistos. Ferimentos. Terapias... 


Convido a respirar o ar marítimo da pequena e pitoresca cidade. Experimente um dos docinhos! Jogue um carteado ou mire alvos! Conheça Jantar e sinta-se bem-vind@!



Um abraço,

Carolina.

Nenhum comentário