Miles Morales: Homem Aranha

Autor: Jason Reynolds

Excelsior, 2020, 208 pgs. (Editora atual das novelizações Marvel.)


(2018, Novo Século, 240 pgs.)


"A aranha havia feito aquilo. Assim como a Sra. Tripley disse: ligando o passado e o futuro; de um lado, criando uma teia nova e forte; e, de outro, rasgando e desmantelando a teia velha."

(Eu desconhecia tal versão. Sei que teve longa mas não assisti.)


O Miles Morales é filho da Rio Morales e do Jefferson Davis. Estranho?... Normalmente se usa o último sobrenome, que dita a convensão social ser o paterno, portanto, Davis. Mas o sobrenome Davis tem um certo "peso depreciativo" pelo local do Brooklyn onde o Miles mora. O pai e o tio foram criminosos quando novos. O pai, ao conhecer a mãe, mudou de vida. O tio, Aaron, não.


Um adolescente de 16 anos, tem o Ganke como melhor amigo, é inteligente e um tanto tímido, está apaixonado por uma colega da Brooklyn Visions Academy, a Alicia, onde ele estuda com uma bolsa e trabalha na loja de conveniência do campus em troca do alojamento (quarto que divide com o amigo) e refeições. Uma vida normal, cotidiana... se ele não tivesse sido picado por um inseto tempo atrás...


Ok, o pai nem imaginava que ele visitava o tio... o Aaron. Certa vez o tio tinha uma bolsa de viagem que tinha trazido de um dos seus "interlúdios" nas Indústrias OSBORNE. Aaron não imaginava que uma das aranhas modificadas daquele laboratório teria entrado naquela bolsa - mas entrou! E picou o Miles. Aaron a matou mas... O tio depois morre acidentalmente, enquanto tentava matar o Miles. Não darei detalhes, terá que ler!...


Miles é o Aranha. Mas ele tem sentido o "radar" dele meio "quebrado" - ele sente o zunido, tenta sair da aula, mas nada encontra. Hmmm... Coincidentemente na aula de História, do professor "meio maluco", o sr. Chamberlain. As coisas que ele afirma nas aulas... realmente! A Alicia pira e com toda a razão!...


Bom, "falhas", suspensão, sonhos estranhos, recebimento de carta descobrindo ter um primo, sequer sabia que o tio tinha tido relacionamento, ainda mais filho!... Contas que não param de chegar na casa dos pais (que eles não acusam a existência para o filho), perseguição... Pode-se contar com ação! Rs. (Apesar de não ser um poema como o que a professora tem pedido que escrevam, rimou! Kkk)


Foi uma leitura rápida, um dia e interessante. As palpitações do primeiro amor não ocorrem apenas com reles mortais normais, o amigo dele é uma figuraça! Filho se esforça, pais se esforçam... um bonito laço existente e compartilhado - o Ganke adora passar o domingo com a família do Miles!


Mantenha a cabeça forte, evite assaltos na sua mente, foque no problema e possíveis soluções!  ;)



Um abraço, 

Carolina.

Nenhum comentário