Um coração de aço

Autora: Amie Knight
Editora: Cherish Books Br
Publicado em: 27.07.20
N° de páginas: 316

Conteúdo Adulto. 

Amie Knight nos presenteia com outra bela história de amor e superação! <3


Mae. Que mulher espetacular! Poderia ser apenas o reflexo da sua infância e adolescência, não ter amor a dar por não o ter recebido, mas ela era uma "garota bonita, altruísta e carinhosa", nas palavras do Holden.
"... ela cuida da criança em nosso prédio cuja ma mãe trabalha horas extras para sustentá-lo... doa livros..." 
... E ele nem sabia de tanto ainda! Defendeu-a da mãe quando esta foi pedir dinheiro (novamente) e a atacou, chamando de nomes e ferindo. Mae vai abraçar bebês no hospital toda sexta-feira... E há tanto mais! Se ele fosse como ela, poderia escrever listas e listas... ;-)

Quem é o Holden? O vizinho "malvado e sexy" dela. Ex-militar. Perdeu parte de uma das pernas... perdeu o melhor amigo... na guerra. Não consegue dormir à noite revivendo o pesadelo que teve acordado... Fechado. Sente pela Mae algo especial que não acredita merecer, por estar "quebrado"...


Holden Steel e Miranda Jacobs (Mae) povoaram minha madrugada e eterneceram meu coração! Momentos tristes, alegres... Ele a defende da mãe quando nem se falavam direito. Tá, tinham tido umas três interações nada amistosas... E tinha o fato dela stalkear ele... (E embora ela não saiba, ele notava... Rs.) Foi aquela defesa que a fez caminhar diariamente com ele, embora não fosse fã de exercícios..!
"Mae queria ir devagar? Ela estava fazendo tudo por mim. Eu poderia ir devagar. Podia me matar, mas morreria tentando, porque faria qualquer coisa no mundo por ela."
Um faz pelo outro. Um está pelo outro... Ela caminha, ele se intoxica com açúcar... Apoiam-se. Mais que a atração, a vontade física um do outro, há o laço afetivo, a admiração, a necessidade de estar com. (Ah, comentei que ela revisa livros, romances?!... rs.)

Um casal apaixonante! A lembrança de como é sorrir, a covinha... Pânico, estresse pós-traumático, abraço. Ainda assim tenta cumprir uma lista antiga dela, a garota das listas desde os onze anos! Rs. Ela quer que ele seja ele, não o carinha da antiga lista. E quer ajudá-lo. Gosta de falar, mas sabe silenciar. Olham de verdade um para o outro!

Ainda preciso... respirar! Rs. 
Responder um Toc-Toc...
Um abraço! Todo mundo precisa de um!
E todo mundo precisa de donuts! (Mae)


Um abraço 
(também!),
Carolina.


2 comentários

  1. Ahh <3 me parece um romance leve para ler em um dia sempre com ótimas dicas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As personagens são tão cativantes que não consegui parar de ler! Mas há cenas mais... e traumas gerados na guerra. Torna-se leve por eles. <3

      Excluir