Maio (A garota do calendário, 5)

Autora: Audrey Carlan.
Editora: Verus
Ano de publicação: 2016
Número de páginas: 144


Publicada anteriormente como convidada em outro blog
& em http://carollivros.wordpress.com
(com mudanças)

Modelo de biquínis acima do número padrão... Sim, Mia tem curvas! rsrs. Ilha. Praia. Modelo masculino samoano...

Maio: mês das noivas!
E tem gente ficando noiva!
E Mia se assusta...

Mas também é um mês de praia...
(Ei, nossa amiga está trabalhando, não tire conclusões, por favor!..)

O cliente deste mês, o fotógrafo Angel D’Amico, é italiano e casado com a belíssima Rosa, ambos na faixa dos cinquenta. Mia participa da campanha A beleza vem em todos os tamanhos – sim, biquínis! E o modelo que posará para fotos com ela e as outras modelos... “Tatuagens tribais pretas.” – Tai Niko, um samoano de olhos negros. Ela, Mia, uma “haole”.


Algumas fotos, muito tempo para passear, conhecer a ilha com seu próprio guia, e poderá trazer sua melhor amiga e irmã para uns dias. Que vidão com todo aquele mar!!...

Tai, apesar de todo o... calor... proporcionado por aquele sol havaiano... é um rapaz de família – família essa que a Mia conhece, claro! A D. Masina, chamada de Tina (mãe), pode “ver” coisas, é sensitiva, olha para nossa amiga com alegria, mas... o destino dela... Disse que o do filho seria conhecer a companheira dele de forma inesperada. Mia, claro, sabe que:
“Pessoas como ele, boas e gentis (...) geralmente se dão bem na vida.” p.69.
Este mês, creio, é dedicado a reflexão – tá, além de “escapadas da realidade” –, foca bastante a família... A irmã da nossa amiga a ama, reconhece e agradece toda a sua dedicação, mas quer muito que a Mia viva para si mesma: afinal, ela não é mais criança! Faz faculdade, tem planos de doutorado... dentre outros! Uns planos na frente de outros, mas com apoio.

Mia sente coisas meio “fora de controle” – do dela.
“Não havia muito o que eu pudesse fazer além de seguir o meu próprio conselho.(...) Deixa rolar.” p.114
trust-your-journey

Certeza de laços. Amizades concretas. E, desta vez, não foi para seu cliente que a nossa querida protagonista deixou sua carta, mas para “você-sabe-quem”!  smile-piscando


– Se leu; se não, quando ler, saberá!

Junho que a aguarde!

tulipa_
Um abraço,
Carolina.

Nenhum comentário