Orgulho e Preconceito

" 'Orgulho e Preconceito'  apresenta o romance de Elizabeth Bennet, segunda mais velha dentre cinco filhas solteiras de uma família inglesa sem muitas posses, e Fitzwilliam Darcy, um rico esnobe que a conhece em um baile e, diferente dos mocinhos clássicos, não fica imediatamente encantado por ela."

Há quem prefira ler o texto integral; outros são atraídos pelos filmes, apenas a leitura visual e a audição das falas... Não nos esqueçamos daqueles que têm paixão pelos quadrinhos.  
Criações, adaptações, revistas, mangás, graphic novels (livros).


Creio que todas as artes aqui citadas são merecedoras de crédito e admito ter tido o primeiro contato com este título através do filme, com Keira Knightley e Matthew Macfadyen. Apaixonei-me. Não apenas pelas atuações e locações, mas pela história em si. Então, texto integral. Comparei com o filme, vi falas fieis em momentos diferentes, mas a beleza ainda ali, por completo. Agora, tive em mãos os traços, as imóveis cores falantes da leitura imagética juntamente com a textual nesta delicada graphic novel.


Revisitar o sr. Darcy e a srta. Elizabeth Bennet, suas vidas cotidiana e social, lembrar que os costumes da época diferem dos nossos... Um tempo em que as mulheres não herdavam as posses da família, e que era, portanto, "de suma importância" arranjar logo um casamento. Havia o dote... Você não conversava diretamente com alguém do sexo oposto; se ocorresse, deveriam ter pessoas junto. O momento de algum contato era através das danças nos bailes... Pois, sem trocas de números, facebook, whats app...


fam-bennet

No texto integral, a amiga da Lizzy, Charlotte, menciona que homens e mulheres terão bastante tempo para se conhecer após o casamento, opinando quando a Jane mostrar-se interessada no Sr.Bingley. Que pensar disso? Nos anos 17xx e 18xx era normal. E recusar um pretendente, indo contra a vontade dos progenitores era... "incomum". Vejam quando a sra.Bennet sabe que a filha recusou o sr.Collins, primo distante e herdeiro da propriedade dos Bennets por ser o parente homem mais próximo! Ao perceber que não conseguirá dissuadir a filha a voltar atrás e aceitar o pedido corre até o marido, exigindo que ele se faça da sua autoridade paterna e a obrigue, o que não ocorre. 



"...Minha filha, não deixe que eu tenha a tristeza de ver você incapaz de respeitar o seu companheiro de vida (...)" - cap.59
Isso quando a mão da filha é pedida em casamento.
.
"Eu não poderia separar-me de você, minha Lizzy, por ninguém de menor valor."
 Aqui, pai e filha têm uma relação de admiração e respeito mútuo invejáveis. Para quem ler apenas a graphic, não sei se fica nítido o suficiente... Mas, como quando gostamos da história buscamos mais, sugiro que você, após se deliciar com esta edição da Nemo, vá além, filme ou texto integral, como preferir. Senão, apenas com esta você já viaja pelos belos campos, propriedades... e compartilha amores e impressões. A própria Austen chamou primeiramente sua obra de Primeiras impressões, modificando posteriormente.


Apaixone-se. Ande a pé ou cavalo, charrete... 

Lizzy.gif

Adaptação da Nemo por Ian Edginton, ilustrado por Robert Deas, publicado no ano de 2016, Grupo Editorial Autêntica.
Filme Universal Pictures, 2005.


Livros?.. Há de várias editoras. Eu li o da Martin Claret, mas há outras edições e editoras ao longo dos anos. Inclusive, a Nova Fronteira está lançando uma edição lindíssima num box junto aos títulos Razão e Sentimento & Emma.



Um abraço, 
Carolina.

Nenhum comentário