Lady Audácia

Autora: Karina Heid
Damas de Aço, 1
Editora: Freya
(Também em e-book)
+
"Nossa nada delicada governanta achou que seria uma boa ideia explicar o ato proibido e a anatomia humana usando, como exemplo, cilindros sólidos que deslizam dentro de cilindros ocos, usados em bombas de uso diverso. O senhor sabe. Êmbolos. Pistões." - cap. 15

Não sei se acompanham postagens do Instagram (@carollivros_ ) de quando iniciei e finalizei a leitura. Exato: fechei o "Novembro de Época" divertindo-me! Conheci Dietrich, o nono Duque de Württemberg-Winental e alguns da família (destaque para a mãe, Wilhelmine, com seu "olhar de raio-X" - rs), bem como Herr Thiessen (industrial do aço), suas três filhas e Frau Herta, a governanta delas. Que leitura!

Dietrich sofreu um ferimento na guerra em parte sensível da anatomia masculina. E um ano após retornar ainda tenta e tenta e tenta... Após estadia de alguns dias em um bordel (e o "Pequeno Dieter" nada), notícias escandalosas com ele (sempre com ele...) no jornal fazem com que a mãe vá até o estabelecimento e o intime a sair de lá e ir para a casa de campo, onde dará um baile. 

E é no baile que a história começa a ficar interessante...

Ele chama uma senhorita que sequer se levanta para o cumprimentar, de aparência inofensiva, para a primeira dança e, além de perceber durante a dança que se enganou, o Pequeno Dieter dá sinal de vida... O duque, tão ocupado com o embate, sequer se deu conta da sua... "animação", que foi apontada pela senhorita em questão após o término da valsa! Hahah!

Melhora: Dieter apenas reage a ela! Rsrsrs. 

Então, já sabemos: nenhum dos dois quer casar mas podem fazer um acordo... Ele precisa saber o que desencadeou sua ãh... "animação", entender, para que possa usufruir plenamente do maquinário. Rs.
"O que vemos, cheiramos, sentimos e ouvimos penetra em nós. É assim que um livro entra no leitor e o leitor entra nele." - cap. 14
Não se trata apenas de "êmbolos e pistões", mas o "vapor" é necessário para impulsionar a máquina a funcionar, certo? Rs. Afinal, não houve "produção" quando, animado, saiu do baile para visitar uma "antiga amiga viúva". Eles conversam e "animação" ocorre com certa frequência. Ele já não anseia apenas por funcionar, mas por encontrar com ela, pelas discussões, por ver ela corar... e mais, sempre mais!

Além do casal em si, há suas famílias. As três irmãs são amigas e confidentes. Ele não é tão próximo assim dos irmãos, mas também tem dois. A Charlote, mais velha, é quem escreve os livros proibidos sob o pseudônimo de Lady Malícia, e um exemplar perdido (novamente no baile) foi devolvido pelo duque para a Emma quando propôs o acordo inicial. 

Aliás, não posso esquecer dessa! No baile ele ri - assim como nós pelo contexto - quando ela fala seu nome, Emma: é o mesmo da égua dele, que o salvou na guerra, uma puro sangue! Claro que o jornal comentou, todos leram, e ele fez questão de aprensentá-las! Rsrs. Uma das demandas dela era que ele a ensinasse a montar!

Vale a pena! A diversão, olhares, momentos... Foi o primeiro livro que li da autora e já quero ler os demais da série, encontrados em e-book e físico no site da editora (use o cupom CAROLLIVROS5)

Boa leitura! 😉


Um abraço,
Carolina.

Nenhum comentário