Tratado dos Párias: Príncipe Caçador

Autora: Isabela Allmeida 
Editora: Freya 
Publicado em 2020 (físico)/2017 (e-book) 
N° de páginas: 278 (físico)/311 (e-book) 


OMG! Tantas emoções! Tanto a refletir além de sentir...

Cenas fortes. Sentimentos vicerais. Um mundo onde distorceram tanto valores ao ponto de pregarem que aos homens pertencia o céu e que o inferno era das mulheres - mercadorias, investimentos, moeda de troca... troca por comida; por ouro e/ou terras... Sadismo da parte de uns, doação por parte de outros. Ganância. Corrupção. Busca por poder - e o manter!

Os sombrios são a raça a qual eu também escolheria pertencer. Diana, ou, anteriormente, Próxima - porque nem nomes recebiam! - vê os humanos como eles se mostram: monstros. Desumanos. Ela foi entregue ao templo da sacerdotisa... Nada benevolente, creia. Podem ser compradas, escravisadas, levadas para prostíbulos fora dos muros... Há violências, assassinatos crueis. Apena ela escapa, com a ajuda de um servo. Resgatada pelo Nicolae, encontra sua família com ele e os dois outros irmãos príncipes: Dimitri e Rael.

Humanoque mostra piedade, indulgência, compreensão para com outra(s) pessoa(s).

"Quando você vai ao inferno e consegue sair dele, você nunca mais quer ser queimado, mas a cicatriz da queimadura permanece e você aprende a lidar com o fogo, porque sabe o que pode fazer com você." 
Diversas vezes me vi relacionando com muito da nossa realidade. Novamente questionei a "des-" e "in-" humanidade dos humanos. Já o fiz com a leitura de outros livros, em um com alienígena/s mais humanos que os serem humanos!!! Aqui há traços fortes de sadismo, violência física, intelectual... Desigualdades absurdas com castas/classes, raças... Apenas penso enquanto escrevo em algo que autora "deixou passar" e me questiono se não foi intencional para algo que não irei relatar aqui, obviamente! Mas torço para que sim! Seria um gancho, creio. 

O modo como os sombrios "apenas sabem" lembrou um pouco certo termo que vi em outra história: imprinting. Mas não direi título, é claro! Rs. Mas é por conseguirem ver a aura! Isso foi muito legal, já que aprisionam suas almas aos duzentos anos, selando-as com runas até que o momento chegue. Bem romântico! Estou louca para saber o que se passará no reino de humanis agora que a Diana fez ela mesma um acordo com o rei, passando pos cima dos irmãos príncipes, sua amada família, na tentativa de os proteger. Nicolae fica inconformado: ela deve ser protegida! Seu irmão Dimitri some para tentar se acalmar... Rael, seu "pai", aceita que ela decida sobre sua vida, ensinaram-lhe que ela tinha tal direito, mas também não se conforma. Eva... André... Amor!

Alguns pontos que merecem destaque: 
"A mulher nunca é culpada quando um abuso acontece, o homem é que é, Diana, nunca se esqueça disso."
(...!)
"... o amor de verdade assusta, porque é intenso, tão intenso que se tende a fugir dele, usando um sentimento menor como desculpa para tentar ser feliz."

Conflitos, tramas, complexidades, amores familiares/fraternais e amorosos; egocentrismo... Uma trama que muito ainda promete e correrei para a segunda parte, por enquanto apenas em e-book. Mas o link do site da editora está acima, se quiser pode usar o cupom para desconto (CAROLLIVROS5) ou pode ler pelo kindle (aplicativo ou aparelho). 

Conviva com humanos e sombrios, saiba um pouco das demais raças e do tratado. Reflita sobre o que lê e lembre-se que independente de gênero pode questionar e tem poder de escolha! (Já posso cruzar a fronteira?...)


Um abraço,
Carolina.







Nenhum comentário