Homem de Ferro: a manopla

Autor: Eoin Colfer
Editora: Excelsior
Publicado em: 2020
N° de páginas: 272


Queria que meu ap tivesse todos os recursos do iate do T-Star... (Por aqui voltou a chover e me concentrar na leitura foi difícil... Eu acionaria a IA requisitando que algum recurso ou substância envolvesse o prédio, paredes e pastilhas, a água seria drenada e as superfícies hipermeabilizadas. Janelas? Sem problemas apesar dos ventos fortes e ruidosos. Braços artificiais soldariam tudo no lugar como se nunca tivesse e desprendido na minha mão!!!)
Liguem não... Desculpem delírio/sonho.  Mas seria...!

Aqui temos um lampejo do início da adolescência do Antony Edward Stark, depois relembrado já na fase adulta, como Homem de Ferro, sobre criação dele aos catorze anos, quando tentava impressionar o pai e levou uma lição. Ainda, vemos como uma pessoa consegue adentrar o sistema dele! Saoirse Tory. Ela é inteligente mas, assim como Stark se deixou "enganar" por ela, ela se deixou enganar pelo Mandarim.

O famoso terrorista e seus seguidores pretendem acabar com um encontro de cúpula ambiental internacional em Dublin, matar a todos... "Mandy", como o Tony chama tentando irritá-lo, busca poder, temeridade... e, claro, lucro. Ele usa a inocência daquela que foi a Friday (agiu como a IA do milionário) a seu favor...

Marvel
"... uma lição de negócios que aprendi com o seu pai. À revista Time ele disse: "Às vezes, a oportunidade não existe, e por isso você deve criá-la".Toni se lembrava da fala do pai. (...)".

Muitas vezes foi necessário "criar" para conseguir "se safar", fugir, salvar... 

No site da editora...
A leitura conta com muita ação, sotaquèe de seguidoór do terroriste - o próprio começou  se irritar em dado momento com a fala/sotaque do empregado! (Aff!) - e manobras para evitar catástrofe. Descobrimos outro engano ocorrido quando o grande Homem de Ferro vai, finalmente, ajudar a resgatar  irmã a Saoirse na ilha. 

Obviamente, como fez o Howard Stark, apenas uma dica é dada. Caberá a você solucionar. ;)

Deixa eu ir "velar" estruturas aqui, não asseguradas pela Stark Industries. (Queria eu!)


Um abraço, 
Carolina.

Nenhum comentário