Traída (House of Night, 2)


Autoras: P.C.Cast & Kristin Cast
Título original: Betrayed
Editora: Novo Século
Ano de publicação: 2009  .  

Número de páginas: 331
"No segundo volume da série House of Night, Zoey se acostuma com a House of Night e sabe que foi abençoada com vastos poderes, mas quando começa finalmente a sentir-se integrada entre os amigos e é escolhida para líder das Filhas Negras, o impensável acontece: a House of Night é acusada de mortes misteriosas de alguns adolescentes humanos. Quando a tragédia chega à Morada da Noite, a jovem precisará de coragem para enfrentar a traição que ameaça o seu coração, a sua alma… e o próprio mundo que a acolheu.
Nesse segundo livro da série House of Night depare-se com novos mistérios, surpreendentes emoções e muita sensualidade."


(Novamente, contém spoilers.)


Autenticidade para o Ar;
Lealdade
para o Fogo;
Sabedoria
para a Água;
Empatia
para a Terra;
E Sinceridade para o Espírito.

As coisas começam a ficar… “estranhas”…

Começa com o Dia de Visita. Pais, familiares... Não tão “gratificante” para alguns como deveria ser. Os pais do Damien não o aceitam como ele é; A mãe manipulada (nega a própria filha), o “padrastotário” da Zoey... e a amada avó (💗). U-we-tsi-a-ge-hu-tsa.

A confissão da Neferet para a Zo, em breve momento:  

Não. Jamais o perdoei (…) e como grande sacerdotisa e vampira, ele, como a maioria dos humanos, não representa nada.” p.24. 
(falava do próprio pai) 

Zoey percebe nos olhos verdes da mentora uma “partícula de algo antigo e doloroso que certamente não fora esquecido".



Neste livro a novata Zoey Redbird passa por surpresas, provações, aprendizagens…  
Nem tudo que é luz é bom, nem tudo que é escuridão é ruim p.269. 
Zoey tem suas ideias para o grupo das Filhas da Escuridão “roubadas” pela Grande Sacerdotisa da Morada da Noite de Tulsa; vamps se insinuando; carimbagem com o Heath a entender; mortes a processar…


Reconhece em Aphrodite pessoa diferente, produto de um meio e com feridas próprias. Esta parece querer aprender com elas, do seu jeito, com o passar do tempo. Um boato sobre ela - e seu dom - é espalhado, com o intuito de desacreditá-la após “ver” o que não deveria…

Algo está errado, Stevie Rae.” p.84

Jogadores do Union (time do Heath) estão desaparecendo e não é apenas a Aphrodite que vislumbra acontecimentos antes que ocorram, mas também Zoey em certa ocasião. Premonições… Vidas são salvas. Incluindo a da vovó Redbird e do próprio Heath. Um policial confidencia a Zoey ter uma irmã vamp, como indicador de que pode contar de tudo à ele.

Quando consegue usar a carimbagem a seu favor encontra o Heath e mais. Sabe que há coisas não explicadas, mas que devem ter um propósito. Vira a Deusa ao lado da sua amiga, os dons foram concedidos… A Terra não a abandonaria…

Não vou desistir de você (…) Use seu elemento. (…)
Por favor não se esqueça de mim…”  p.313

(…) Você se saiu muito bem. Estou muito contente com você. Agora é hora de acordar. Preciso lembrá-la que os elementos podem tanto consertar como destruir. – alerta Nyx, p.318.

Carvalho, elementos… Zoey precisa da ajuda deles para desbloquear a mente… e consegue.
Neferet, pode olhar minhas costas, por favor?" – novas marcas, todos veem – a deusa vê.


Muito está por vir. Questionamentos. Ocorrências. Dúvidas. caminhos a percorrer. Decisões a tomar… Amizades. Laços. Provações. Descobertas.

Merry meet, merry part e merry meet outra vez!
Lembrete: O que a Deusa dá, não toma.



 Um abraço,

Carolina.

Nenhum comentário